quarta-feira, 9 de junho de 2010

A Morte está triste

*
*
Contrataram uma consultoria para melhorar o rendimento da Morte, pois os seus métodos eram antigos e fazia tempo que não se renovavam.
Pediram-lhe que trocasse o traje por um terno e gravata e que substituísse a antiga foice por uma discreta maleta repleta de armas, venenos e malignas idéias. Aplicaram protocolos e
procedimentos burocráticos.
A Morte ficou deprimida, sentada em um canto sem poder matar ninguém porque faltava um papel, ou uma permissão, ou por não haver planilhado a tempo. Mas, não se sabe como, um piano caiu encima dos consultores que tomavam conta do processo e ninguém quis substituir-los.
*
*
*

5 comentários:

Anônimo disse...

deixem a morte em paz!
rs...
gostei do texto

bjus

.p. disse...

burocracias a parte...
a morte tb precisa trabalhar...

Nasci disse...

Salve Laurita, como estão as coisas? Seus textos estão ganhando uma personalidade muito interessante. Estou montando um zine novo e queria saber se me permitiria colocar um de seus contos com ilustração. Grande abraço. Sucesso em suas artes.

Nasci

*** Cris *** disse...

Olá moça,td bem?
Por onde vc anda, heim?
Bjs!

Andrus disse...
Este comentário foi removido pelo autor.